Canon Eos 1200D ( T5 )

9712605272Canon lança a máquina de entrada de gama, EOS 1200D ( Rebelç T5 ), e depois de ver as especificações bem posso  dizer que é mais do mesmo. Cada vez mais parece que a Canon usa os modelos de entrada para "escoar" as peças de stock. Digic 4 com 18 mpx…  e apesar dos 1080p em video, a “impossibilidade” de ligar um microfone externo gora as expectativas dos amantes de video. Mas nem tudo são más noticias, pois isso também significa que estão para lançar algo novo… vamos esperar.

Fonte:

Dpreview

Anúncios

Baja 500 2012 Portalegre e desempenho Canon 7D

Foi um género de prova que nunca tinha assistido ( nem fotografado ), principalmente por causa do pó.  Com as previsões de chuva fraca, resolvi dar uma chance, e tenho que admitir que fiquei fã logobajadeste género de todo-o-terreno.  Com um amigo mais experiente nestas “andanças” , saindo de Coimbra pelas 5 da manha, tentámos visualizar a prova em 4 pontos. No 1º ponto, o troço foi anulado ( nevoeiro ? ) e foi necessário reformularmos os planos, e acabei por não fazer nenhum registo com “passagem nas ribeiras”, com muita pena minha. Ainda em relação aos registos, e por questões de “agenda”, só registei os autos da lista oficial FIA. Agora é certo que, depois desta prova, espero acompanhar com mais frequência estes campeonato, faça chuva ou faço vento.

Em relação ao set utilizado, e dado que chovia quase sempre, tive que abdicar da sigma 120-400. Optei por juntar a 24-105L à 7D e fazer todos os registos com essa configuração. Isto deu-me mais uma razão para a aquisição de uma 70-200 ( f/2.8 ou f/4 )  em breve.

A parte mais positiva do registo desta prova, foi finalmente ter descoberto a razão pela qual todos os registos que tenho feito com a 7D + a 24-105L ficavam sempre com o foco no 2º plano.

Esta é a configuração que tenho usado em desporto motorizado:

Opção F.Pn III -1 ("Sensibilidade" de Busca AI Servo ) eu regulada para -1 ( + lento), e a "F.Pn III -2" ( Prioridade 1ª/2ª img AI Servo ) regulada para Prioridade AF/Prior.busca.

Ora até aqui tudo bem, pois mesmo sem obstáculos as configurações servem para o efeito “pretendido”  ( desporto automóvel ). Agora o que tem corrido "mal", é o facto de eu estar a usar a 7D que tem um “shutter lag muito” menor que a 450D.

Baja 500Ou seja, eu habituado a focar/disparar com a 450D “antes do tempo ( mesmo antes de lá chegar o carro ) tenho feito o mesmo com a 7D. Assim, ao carregar para focar,  foco um motivo no segundo plano, e quando o carro passa pelo "frame", com as configurações acima, a maquina não "descola" do 2º plano. O carro acaba por ser considerado como "obstáculo" a ignorar pelo Ai servo. E quanto menor a focal "pior"…  porque quando uso a sigma 120-400 nas mesmas condições tenho menos “soft focus” no motivo.

Resumindo, tenho que ganhar confiança na performance da 7D e sempre que não tive obstáculos, em curvas rápidas, com focais mais curtas, será mais útil ter a sensibilidade do “Ai Servo” +1/+2, porque com certeza terei mais fotografias 100 % focadas do motivo. a outra solução passará por ser menos “nervoso” no gatilho e focar logo no motivo.

Baja 500

Ainda no capitulo da Canon 7D, portou-se bem com as 4 molhas que apanhou. Chegou a ter o visor molhado, a lente pingava e até troquei de baterias no local. Como também fui “prendado” com lama, só fiquei um pouco mais preocupado, com um pedaço que foi parar ao dial de modos. Digo isto, porque a lama, com algumas “pedrinhas”, ficou muito infiltrada no vedante. Deixei secar ( se mudar de modo ) e limpei com um pincel.

Cuidados após uma utilização mais… “extrerma”:

– Durante a prova, após uma passagem, já dentro do carro, limpava a maior parte da água.

– Depois, já em casa, com a lama já seca, soprei com um bom blower, e passei um pincel para retirar a lama.

– passei um pano húmido nos sítios com lama  e sequei com outro pano seco.

– Deixei a maquina e a lente ( “esticada” ) durante a noite num local sem humidade e só a arrumei no dia seguinte na mochila.

Um ponto menos positivo foi o facto de ter levantado o flash interno da maquina e ter terra lá dentro! ou seja, não entrou água, mas entrou pó… para uma maquina “selada” um flash interno é um calcanhar de Aquiles.

Em relação à prova, foi pena o numero de desistências da lista FIA, e já com o terreno impraticável, os autos mais “fracos” mal conseguiam passar, quanto mais dar um pouco de espetáculo.~

Classificações Finais

 

image

Reportagem na ABTFOTO

Imagens disponíveis para venda na galeria “Editorial” na Agências “ShutterStock”

Paulo M . F. Pires

Novidades Canon no 7º Salão de Expositores da AFP

logo

canon

Após um passeio matinal com um grupo de amigos do Portal Zwame, fizemos uma curta visita ao stand da Canon, presente no 7º Salão de Expositores da AFP. Tive oportunidade de ver ( estava demasiado em choque para fazer qualquer outra coisa que fosse ) as novidades que a Canon visa apresentar para comercialização em 2012.

Derivado a diversos factores( um dos quais o timing da visita ), pouca informação foi disponibilizada, mas foi possível ver os modelos de pré-produção da Canon 1Dx e Canon 5D Mark III, onde fiquei bem ciente que o objectivo da Canon passa por ter um modelo Full-Frame para Desporto/Acção ( 1Dx ) e outro modelo Full-Frame para Estúdio/Landscape ( 5D Mark III ).

A nível do corpo em si, e até comentei com alguém isso mesmo, é a tendência para cada vez mais fazer “leve e bom”, mas nas 1ª impressões que tive a 5D Mark III pareceu-me menos robusta que a Mark II, e quase arrisco a dizer menos robusta que a 7D.  Ainda nesta “ideologia”, fiquei desiludido com a 24-70 2.8L II, que apresenta um aspecto muito “plastificado” e nem o argumento do “pesar menos que a Mark I ( ficando atualmente em pé de igualdade com a 24-105L em termos de peso ) me convence do preço final da mesma. O que conta é a “qualidade do vidro”, mas  convenhamos que quem adquire a linha L da Canon espera uma apresentação exterior às demais existentes.

O meu amigo Pedro Costa teve oportunidade de testar a Canon 70-200 L 2.8 II, e achou a mesma francamente mais rápida na focagem que a sua 70-200 f/4.

As primes como a 24mm 2.8 IS, não me despertaram grande interesse, pois não consigo imaginar a verdadeira razão para uma lente prime “wide” a 2.8 ter IS ( quando a lógica seria colocar o mesmo IS na versão II da Canon 24-70 L. 2.8 ).

De qualquer forma foi agradável ver os novos produtos, e aguardar que estes novos modelos sejam colocados no mercado e tenhamos em breve os resultados mais reiais da evolução destes produtos.

Imagens dos novos corpos da Canon ( Créditos e Copyright de Pedro Costa ):

Canon 5D Mark III + 16-35L 2.8 Mk II

img4731x

Canon 1Dx + 50mm 1.2L

img4752zj

Paulo M. F. Pires